Jewish comics em Berlim

O que Jack Kirby, Joe Simon e Will Eisner têm em comum, além  de terem feito história no mundo dos quadrinhos a partir dos anos 30?

Eles são judeus. E não são os únicos. O trabalho dos ilustres quadrinistas judeus determinou muitas coisas no quadrinho americano, começando por fundamentar comercialmente a indústria dos comics. Na década de 30, a maioria dos jornais não publicava tiras de autores judeus. Ao mesmo tempo, as maiores empresas de comics de então eram lideradas por judeus que, consequentemente, contratavam judeus para o trabalho. Foi nessa onda que nasceu o Superman, que iniciou, por sua vez, a “era de ouro” dos quadrinhos. O resto é história… (ia falar “em quadrinhos”, mas soou brega..ehehe)

A exposição Helden, Freaks und Superrabbis – die jüdische Farbe des Comics, no ar a partir de hoje até 8 de agosto, no Jüdisches Museum Berlin, tenta resumir em mais de 500 metros quadrados de instalação e 400 artistas expostos a influência do chamado “quadrinho judeu” no mundo dos quadrinhos. E tem muita.

Will Eisner, 1942

 

The Jewish Cowgirl, por Robert Crumb

 

Alice Kominsky-Crumb + Robert Crumb - Revista Heeb, 2006

 

Jüdisches Museum Berlin

Imagens: Spiegel Online

8AG46F28Y9SF

Esse post foi publicado em Arte, Quadrinhos e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Jewish comics em Berlim

  1. barbara disse:

    vixe.. adorei o seu blog! vc tem blogs em alemão para indicar? valeu!

    Barbara

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s