Consultório dos Termos de Busca #2

Pequeno errinho de digitação na busca, mas o amigo Google dá conta mesmo assim. O tema da consulta é polêmico. Como se sabe, o Leste Alemão é conhecido por sua antiga tradição nacional-socialista. E a cidade de Dresden, principalmente, foi uma das mais fiéis a Hitler. Tão barroca e nazista, a minha Dresden. Not!

Muitos brasileiros, ao tomarem conhecimento dessa fama da cidade, ficam com o rabo entre as pernas de vir pra cá. E tome pesquisa no Google!

Para tirar uma dúvida ou desmistificar mitos ou lendas, nada melhor do que estatísticas, não é mesmo? Bem, pelo menos eu e minha mente racionalista pensamos assim. Na semana passada saiu um mapeamento no jornal Die Zeit sobre as vítimas de violência da extrema-direita entre os anos 1990 e 2010 na Alemanha. Os motivos são principalmente: xenofobia, homofobia, racismo e intolerância política.

A região com maior incidência de mortes é Brandenburg, com 28, onde fica a capital “multicultural” Berlim. O Estado da Renânia do Norte-Vestfália tem 23. Depois vem a Saxônia-Anhalt, com 13 mortes. A Saxônia “Saxônia”, onde fica Dresden, tem 11 vítimas. Considerando que o número de habitantes da Saxônia é quase o dobro do de Brandenburg, acho que podemos acreditar no que os dados nos dizem.

O gráfico tá aqui!

Esse post foi publicado em DDR, Dresden, Termos de busca e marcado , . Guardar link permanente.

9 respostas para Consultório dos Termos de Busca #2

  1. Emília disse:

    Olá, Tamine!

    Não sei se você ficou sabendo, mas no dia 16/10 aqui em Leipzig tivemos um tímido movimento nazista. Dá uma olhadinha: http://1610.blogsport.de/2010/10/16/nazis-sind-in-leipzig-grandios-gescheitert/

    Embora os números não mintam, a direita nazista por aqui spielt eine große Rolle.

    Beijos.

  2. Elisabeth Dereti disse:

    Morei em Dresden de 1992 a 1997 e depois disso também em várias outras regiões da Alemanha. Conheço muito bem o país e considero Dresden a cidade mais bonita e culturalmente interessante que conheci por lá. Em Dresden fui muito bem tratada e fiz muitos amigos, nunca percebi nenhuma manifestação racista fosse em relação a mim ou a qualquer outro estrangeiro. Por isso recomendo: não deixem que clichés impeçam uma visita à cidade! Para quem se interessa por arquitetura, história e galerias de arte, a ida a Dresden é obrigatória. E maio tem uma festival de jazz fantástico, com palcos espalhados pelo centro da cidade e gente de todas as idades, nacionalidades e cores curtindo jazz, cerveja, currywurst e doener kebap à vontade.

    • Tamine Maklouf disse:

      Elisabeth, Dresden é mesmo lindíssima. Se acontecem coisas desagradáveis por aqui, devem acontecer com certeza também em qualquer outro lugar do mundo.
      Abraços!

  3. Ana Carolina Castro disse:

    Fiz intercâmbio até agosto desse ano em Bayern, e assisti na aula de Deutsche Landeskunde nach 1945 um documentário feito em 2006 que mostrava o crescimento da adesao de alemaos, principalmente na regiao de Dresden, aos partidos de extrema direita. A explicacao seria a falta de oportunidades de emprego na regiao, em comparativo com os demais estados alemaes. Realmente, a impressao que ficou é que ser estrangeiro e andar pelas ruas de Dresden, ou ainda morar por aí, é perigoso. Minha professora só corroborou com essa ideia e chegou a pedir para nao visitarmos a regiao sem a companhia de alemaes.

    • Tamine Maklouf disse:

      Oi Ana Carolina,
      Realmente a adesao aos movimentos de direita é maior no Leste. Mas foi por isso que achei a estatística do post tao interessante, porque meio que contradiz esse argumento.
      A sua professora com certeza nunca veio a Dresden, e acho até que nunca veio no Leste. Nao estamos falando de um Dorf na fronteira com a Polônia. Dresden tem 600 mil habitantes, desses 30 mil estudantes. Acho o fim da picada ela ter assustado os estudantes dizendo para vcs nao visitarem a regiao sem a companhia de alemaes. É realmente um conselho de jerico, típico de alemaes do Oeste que nunca puseram os pés no Leste depois da queda do muro. Meu conselho é: venha a Dresden e tire suas próprias conclusoes. E o conselho da minha amiga aí acima, que morou aqui 12 meses, vale para todo o territótio, nao só pra Dresden. Isso significa, nao ir à noite passear num bairro onde só tem Hartz IV, por exemplo. Sem exageros, bitte!
      Beijos!

  4. Mariama disse:

    só é pirigoso no dia 13 de fevereiro…hahahah mortes e 30897937973497340370237072 de nazistas…brincadeira, mais nao é pra qualquer um ficar andando na rua desprevinido! hahaha

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s